top of page
  • Writer's pictureErik Sadao

A importância das Cidades Hanseáticas holandesas na história

Updated: Jun 26



A história das Cidades Hanseáticas holandesas é fascinante. Um passeio pelo interior do país revela como elas desempenharam um papel crucial em movimentos religiosos que moldaram a história da Europa e do Ocidente.


Deventer, Kampen e Zwolle não são apenas belas joias escondidas nos Países Baixos; elas são testemunhas silenciosas de uma época em que o comércio e a fé se entrelaçavam de maneiras profundamente transformadoras. Como potências da Liga Hanseática, essas cidades eram centros vibrantes de comércio e cultura durante a Idade Média, e seu impacto vai muito além das transações comerciais.



Movimentos intelectuais e espirituais que precederam e influenciaram a Reforma Protestante aconteceram aqui. Entre os nomes mais notáveis que emergiram dessa região está Geert Groote, o fundador do movimento conhecido como "A Modernização da Fé". Esse movimento foi uma resposta às corrupções percebidas na Igreja Católica e enfatizava uma vida de devoção pessoal, simplicidade e a leitura das Escrituras, preparando o terreno para reformadores como Lutero e Calvino.




Thomas Kempis, outro gigante espiritual da região, escreveu "A Imitação de Cristo", uma obra que continua a ser uma das mais influentes na literatura cristã. Seu enfoque na vida interior, na humildade e na imitação da vida de Cristo ofereceu uma visão profunda e prática da espiritualidade que ressoou por séculos e atravessou fronteiras, influenciando reformadores e místicos. A irmandade criada por Thomas Kempis foi responsável pela construção de muitas escolas, contribuindo significativamente para o alto grau de educação pelos quais os Países Baixos são conhecidos até hoje.



O cenário dessas cidades hanseáticas é igualmente cativante. Com fortalezas antigas e centros históricos protegidos por canais em formato de estrela, as cidades oferecem um vislumbre do passado com seus edifícios medievais, muitos dos quais mais antigos do que aqueles que encontramos em Amsterdam. Caminhar por essas ruas é como voltar no tempo, onde cada esquina conta uma história de fé, comércio e inovação.




No século 14, a eficiência da correspondência entre essas cidades, incluindo outras cidades hanseáticas alemãs como Hamburgo e Lübeck, era notável, com respostas de cartas chegando em até uma semana, algo impressionante para a época. Além disso, a invenção da prensa por Gutenberg permitiu que essas cidades rapidamente se tornassem centros de impressão, facilitando a distribuição de livros e ideias e, assim, influenciando profundamente os rumos do Velho Mundo.


Adicionalmente, Appeldoorn merece destaque especial. Esta cidade real é famosa pelo Palácio Het Loo, o magnífico castelo utilizado pela Rainha Wilhelmina. Este palácio real holandês, com seus esplêndidos jardins e interiores ricamente decorados, é um testemunho da grandiosidade da família Oranje-Nassau e oferece uma perspectiva única sobre a vida monárquica nos Países Baixos. A Rainha Wilhelmina passou seus últimos dias no Palácio Het Loo após retornar do exílio na Inglaterra, onde foi considerada por Winston Churchill como o "homem mais forte da Segunda Guerra Mundial". A visita ao palácio é uma imersão na história real e um complemento perfeito ao nosso roteiro cultural.


Giethoorn, embora não seja uma cidade hanseática, adiciona um charme especial ao roteiro. Conhecida como a "Veneza do Norte", esta pitoresca vila sem ruas, onde barcos deslizam por canais tranquilos, complementa perfeitamente a experiência, oferecendo um contraste encantador com a rica história das cidades hanseáticas.



E, claro, não podemos esquecer do Kröller-Müller, com seu magnífico jardim de esculturas - maior da Europa! - e a segunda maior - e mais bela! - coleção de Van Gogh do mundo. Este museu é um testemunho da continuidade da rica herança cultural da região, estendendo-se da Idade Média até os tempos modernos.


Explorar as Cidades Hanseáticas com a Sapiens Travel é, sem dúvida, uma das melhores maneiras de vivenciar a verdadeira essência dos Países Baixos, surpreendendo até mesmo os viajantes mais experientes e aqueles que já conhecem Amsterdam.


Esperamos que este pequeno mergulho na história inspire-os descobrir mais sobre essas fascinantes cidades e sua importância para a nossa herança cultural e espiritual.


Comments


bottom of page